Ficção Científica

( Agente do Caos )


Primeiro se fez o fantástico! Daí o fantástico botou os pés no chão e começou a usar a razão, e virou ficção científica. Tá bem explicado? Posé, não vou encher linguiça com uma discussão chata. Querem uma definição bonitinha? Pergunta pra GODGLE, eu vou falar do Asimov.

O Asimov (GODGLE Knows) num editorial desses da vida, escreveu o que ele achava ( achava, porque morreu o coitado ) que era a tal ficção científica. Ele achava que a ficção científica é quando você provoca com uma idéia nova, baseada na extrapolação de um conceito científico.

Tá até hoje grudado na mente, legal essa parada, “uma idéia nova”. Pow… massa! De cara tu pega 99% do que se alega como Sci Fi e mete na lata do lixo. Na época que eu li isso eu tava perto do sexagésimo terceiro livro da Série Perry Rhodan e me flagrei que eu estava relendo a mesma história, livro a livro, sem novas sacadas. Parei de ler, até porque meu irmão resolveu parar de comprar e eu não tinha grana pra continuar sozinho hehe.

Pow, tou falando mal do Perry, mas é a Série de Ficção Científica mais longeva de todos os tempos! Teve seus bons momentos, mas uma hora encheu o saco. É que nem ler Anne Rice, ou Sidney Sheldon, é diferente, mas é igual.

Mas voltando ao assunto, as coisas tem de ser baseadas em coisas racionais… então não basta a idéia ser nova, tem de ser, de certo modo, uma hipotese científica. E tem de ser estranha. Né? Olha, qual graça se for mais do mesmo? Já bastam as novelas da globo!

Bem, é isso ae: Ficção Científica. Façam alguém pensar diferente! Ou façam diferente? Sei lá…